terça-feira, 26 de março de 2013

Meia Maratona de Lisboa 2013 - 1ª parte

23 de março - Rumo a Lisboa 

Amarante aqui representada em Lisboa. 

A odisseia do grupo de atletismo da ADA, rumo a Lisboa, iniciou-se no sábado, 23, pelas 9 horas da manhã. Como convidado especial de viagem estava António Pinto. Grande atleta amarantino sobejamente reconhecido pelas suas vitórias enquanto profissional. 
Tal como combinado com todos os membros do grupo, à hora marcada, estávamos prontos para a partida. Mas, contrariamente ao esperado, eis que surge um pequeno constrangimento causado por alguma falta de informação de pessoas que desconhecem o "saber estar" em grupo. Apesar deste percalço, decidi manter a calma e continuar com a tarefa que me foi incumbida. O incómodo estava patente em todos os rostos, mas a intenção era aproveitar a viagem. Assim, após a distribuição dos elementos por duas carrinhas, uma da ADA, a outra, gentilmente cedida pela Junta de freguesia da Lomba, iniciamos a jornada. 
A viagem decorreu normalmente. Fizemos uma breve paragem, numa estação de serviço, por volta das 10.30h. Foi um misto de pequeno almoço, de tomar um cafezito para despertar, desentorpecer as pernas, além das típicas idas à casa de banho.
Vinte minutos depois já se rolava, novamente, em direção a sul. A próxima paragem seria em Aveiras, bem perto de Lisboa, para o almoço/piquenique.
 Poucos minutos faltavam para as 12.30h, quando instalamos os nossos farnéis nas mesas ao ar livre. Depois foi só degustar os petiscos confecionados, provar um pouco dali, debicar mais ali, beber moderadamente acolá, e assim percorri todos os vértices e arestas da mesa. Um verdadeiro momento de descontração e diversão à mistura, com os devidos registos. 
Café tomado e preparados para a última etapa da viagem. Perto das 14h chegámos a Belém. Depois de alguma dificuldade em arranjar estacionamento, seguimos para a residencial para fazer o check in. 
Assim que chego à receção tinha um "presente" deixado por um amigo e atleta de Sintra, Adalberto Grilo. Os prometidos travesseiros de Sintra. Excelente receção!!
Feita a distribuição de todos os elementos pelos quartos previamente reservados, deixar os pertences, era chegada a hora de nos dirigirmos à  Sport Expo para fazer o levantamento dos 18 dorsais. Até aqui tudo correu bem. Quando chegámos à secção das t-shirts, começou a confusão. Para homens só havia tamanhos XL em tecido sintético. Como é óbvio, muitos elementos contestaram esse facto, até porque essa t-shirt foi bem paga. Houve quem optou por t-shirts femininas. Mais tarde soube que muitos atletas não tiveram camisola. Agora questiono: quem ficou com elas? Uma falha crassa da organização apesar de terem dado oportunidade para as pessoas reclamarem.
Confusão à parte, resolvemos fazer uma visita ao CCB e tomar uma imperial à beira Tejo. Mais um bom momento de descontração e de animação. 
Com isto a noite aproximava-se e o jantar já era bem vindo. A escolha do restaurante é que não foi muito feliz, pois demoramos imenso tempo para sermos atendidos. Efeitos da crise na redução de pessoal. 
Após o jantar a sobremesa foi um delicioso pastel de Belém. Para digerir o grupo presente optou por caminhar um pouco, conversar, descontrair e aproveitar esta excelente oportunidade na capital. 
Findado o passeio, cada um recolheu-se em seus aposentos para um merecido descanso. 
A 2ª parte desta odisseia chegará em breve.



Sem comentários:

Publicar um comentário