sábado, 1 de setembro de 2018

1º PEN - Ecopista da Linha do Tâmega


"A Ecopista da Linha do Tâmega está implantada nos concelhos de Amarante, Celorico de Basto e Cabeceiras de Basto, ligando a cidade de Amarante à vila de Arco de Baúlhe, numa extensão total de 39 kms. No concelho de Amarante, estende-se por 9 kms, ao longo do vale do Tâmega, permitindo o contato direto com o património natural, cultural e histórico. A pista tem uma largura constante de 3,5 m de pavimento betuminoso cor de terra.
Esta Ecopista percorre uma das mais belas linhas ferroviárias do país, permitindo o contacto direto com o património histórico e natural envolvente, nomeadamente as muitas aldeias e pontes que atravessa em toda a sua extensão, as paisagens verdejantes de inigualável beleza e zonas agrícolas."
Imponente e magestosa
20 de agosto. Uma segunda feira que se previa muito quente. Combinei com o Flávio e o Ramiro percorrer a linha do Tâmega, na integra, dando assim início ao PEN (Plano de Ecopistas a Norte). Começamos a empreitada por volta das 9h da manhã. O percurso tem uma ascensão de quase 4 km até ao Túnel de Gatão.
Túnel de Gatão
Bom para fazer aquecimento. O Flávio seguia à frente para marcar o ritmo. Até à estação da Chapa a antiga linha ferroviária é ladeada de zonas verdejantes e sombreadas.
"Queridos" separadores
O senão são mesmo os 28 separadores nas passagens até à estação da Chapa, uma vez que, se não se fizerem com cuidado, são convidativos para as quedas. A partir dos 9,5 kms o piso e a paisagem mudam.
Adicionar legenda


Vale a pena a pausa
Passa a ser terra batida e a paisagem mais aberta. O Rio Tâmega é a principal referência desta via verde. Do princípio ao fim, a Ecopista percorre a margem direita do rio, nas encostas viradas a Nascente.
Ali já é Braga (distrito)
Subimos até Codeçoso num ritmo confortável. Apreciamos o vale, os montes e sentir o sol a torrar. Ao fim 3 km de terra batida, entramos no distrito de Braga e com ele um novo piso e a necessidade premente de uma limpeza das bermas (acrescento que, após esta incursão, a limpeza está a ser efetuada).
Invasão na pista
O passeio estava a decorrer como previ: tranquilo, muito animado e reconfortante. Chegamos a Celorico. Esta e
stação é o espaço central desta ecopista.
Celorico de Basto
De Celorico à Estação de Mondim, foi um ápice. Vimos muitas pessoas a caminhar e outros ciclistas a percorrer esta via. Ao longe estava a imponente Sra da Graça, no Monte Farinha. Não saiu do nosso campo de visão até ao Arco de Baúlhe. 
Pausa
De Mondim ao Arco a pista é muito acessível, apenas com ligeira subida até Canêdo.  Depois é sempre a descer até à estação do Arco de Baúlhe, final da linha. Em toda a via a paisagem é magnífica. Muito verde, muita sombra... muita natureza. Um passeio tranquilo, apenas com a preocupação de passar os separadores sem medir o chão com os joelhos ou as mãos. 
Chegados ao Arco, o sentimento foi de euforia. Tinha cumprido parte do meu objetivo.
Os três da vida pedalada



As três Zicas

Passava pouco das 11h. Com a temperatura a rondar os 37 graus, decidimos que almoçaríamos em Canêdo, num Restaurante que nasceu após o encerramento da estação.  
O regresso até Canêdo foi sempre a subir (nada de assustador) mas, àquela hora, já dava vontade de comer qualquer coisita. Descontraídos e animados seguimos numa rodada certinha... até chegar ao separador que antecede o restaurante. O Flávio e o Ramiro passaram, relutantes. Eu ia passar... mas caí primeiro e fui verificar a temperatura do chão. Não me magoei, apenas lamentei não terem registado!




Sentados à sombra de uma figueira, com a sra da Graça no horizonte, deliciámo-nos com um franguinho estufado e uns finos... traçados, porque ainda havia o retorno para fazer.  
Um brinde aos amigos "desaparafusados"



Por volta das 13h regressamos ao caminho. A temperatura já rondava os 40 graus.
calorrrr
A vantagem daquela linha são as sombras das árvores. Mesmo assim, foi necessário beber frequentemente e molhar o corpo. Numa "roda" marcada pelo Flávio, chegamos ao Túnel de Gatão. A partir dali, eram apenas 4 kms a descer tranquilamente. Terminamos os 82 kms de percurso em 4h e 15m. A meu ver foi excelente.
Completei assim a minha primeira Ecopista em excelente companhia de dois bons amigos. Muito obrigada por se disponibilizarem a acompanhar-me neste meu desafio. Além de me motivarem, proporcionaram-me uma um dia fabuloso.

Segue-se a Ecopista Guimarães/Fafe.





Sem comentários:

Publicar um comentário