sexta-feira, 28 de dezembro de 2012

55ª Volta a Paranhos

A quinta retrospetiva

Realizou-se ontem, 8 de dezembro, mais uma Volta a Paranhos, na cidade Invicta. Esta volta já conta com 55 anos de existência e é uma das mais antigas provas realizadas no país.
A manhã soalheira estava convidativa para mais uma prova. Apesar de algum frio típico da estação, a temperatura estava agradável. O ambiente era de festa. Os atletas iam chegando em grupos identificados ou com familiares e amigos. As ruas encheram-se de populares que vêm todos os anos, a 8 de dezembro, a freguesia de Paranhos avolumarem-se de atletas, de cor, de movimento e alegria.
O tiro de partida estava previsto para as 10.45h da manhã. Enquanto aguardava pelo arranque senti-me, momentaneamente, nervosa. Um sentimento “agridoce” estava ali presente. Foi nesta volta que, um ano atrás iniciei a minha participação em provas oficiais. Este ano tinha combinado com um amigo que faríamos a corrida juntos, pelo companheirismo, interajuda e pelo gosto de correr. Quis o destino levá-lo numa “corrida eterna” antes de realizar esta prova…  partiu, mas ficou aqui feita a minha homenagem.
Na hora marcada deu-se o tiro que marcava o arranque dos atletas. O sol e um vento moderado fizeram-nos companhia ao longo de todo o percurso. Com as pequenas subidas e descidas típicas de um circuito citadino, assim se seguiu rumo à meta, com o apoio de muitas pessoas que assistiam ao evento.
Esta edição contou com cerca de 1700 atletas, um novo recorde de participantes relativamente a 2011 que se tinha fixado nos 1615.
Os etíopes Tsegaye Mekonnen e Chaltu Waka foram os grandes vencedores desta Volta.


Sem comentários:

Publicar um comentário