domingo, 28 de julho de 2013

A.D.Amarante T.R. no 1º Trail Run da Lixa

Equipa Preparada!
( Elisabete Ribeiro, Eduardo Santos, Luís Mendes, António Mendes, Hélder Pinto, Bruno Vinhós, Valter Cardoso, Urbano Ribeiro, Helder Ribeiro e Davide Pinheiro)
Um dos meus objetivos deste ano era participar num trail oficial. Já tinha realizado alguns treinos em trilhos com este grupo, A.D.Amarante Trail Running, e tinha gostado imenso.
Surgiu esta oportunidade de realizar este trail na cidade da Lixa, bem pertinho de Amarante, com 20 km de distância. Aproveitei imediatamente. O meu único propósito era terminar este novo desafio, sem me preocupar com tempos. Apenas finalizar!
Com Baltazar Sousa, grande atleta!
O meu número da sorte de... estreante! 
O espírito era de descontração. Todos os elementos presentes estavam ali para uma manhã de convívio e de desporto. Esta prova acabou por ser motivo para reunir alguns colegas do grupo... incluindo eu!
Contudo, mesmo neste ambiente, não pude evitar sentir um misto de receio e curiosidade. Afinal, ia para o desconhecido!
Não eram muitos os atletas participantes nesta 1ª edição do Trail cidade da Lixa. Mas encontrei lá caras bem conhecidas, como foi o caso do grupo "Falta muito?" e, admiravelmente, Baltazar Sousa (Estava ali porque tomou conhecimento deste Trail devido à minha publicação no facebook).
Agrupamo-nos junto ao pórtico da partida. Arrancamos sem euforias. Os primeiros 500 m foram em grande grupo, com piadas e boa disposição doas elementos "Falta muito?".
A boa disposição reinava e ainda... Falta muito!


Entramos na zona florestal. Os caminhos poeirentos e irregulares tinham começado. As descidas davam lugar a subidas incrustadas ora de terra solta, ora de pedras. As preocupações principais era colocar corretamente os pés nas descidas vertiginosas e orientar-nos pelos trilhos. Mas esta parte não correu muito bem. Ao 4º km seguimos pelo caminho errado. Por sorte, o Baltazar Sousa já vinha em sentido contrário, inconformado, pois já tinha feito muitos kms com este engano. Alertou-nos que não havia mais fitas. Retomamos o caminho pela marcação certa. Mais subidas surgiram, mais descidas... e alcatrão!
Aqui o João (de laranja) e o Davide (verde) em mais uma subida! 

Aqui já seguia com o João. Um atleta do Montijo, mas que estava em Ermesinde a passar o fim de semana. Logo atrás seguiam-nos outro grupo, 3 atletas de Gondomar, o Davide e André Ferreira, também estreante em trails. Foi  nesta estrada que nos voltamos a perder. Seguimos pela estrada quando devíamos ter virado à esquerda.  A sorte é que depressa demos pelo engano. Já pensávamos que seguíamos pelo caminho correto quando nos chamam do outro lado. Novamente enganados! Atravessamos um riacho, subimos um caminho íngreme e tentamos orientar-nos. Entretanto conseguimos ir ao encontro do Davide. Estando os três, as possibilidades de engano eram menores. No entanto, a certa altura do percurso, a desorientação voltou devido à não visualização das fitas. Já na parte final do percurso, encontrei novamente os atletas de Gondomar. Seguimos juntos até ao final. 
O inicio de uma descida longa e acentuada!


Entretanto, abateu-se sobre nós uma valente chuvada. Naquele momento foi uma benção. Faltavam cerca de 2 kms para terminar o percurso.  Estava preocupada com o colega de grupo, mas a organização informou-me que estava bem e orientado. Mais tranquila, terminei a prova bem... mas cansadita. 
As pernas latejavam do esforço acrescido, mas uns alongamentos aliviaram bastante esta sensação. 
Os três companheiros de final de percurso... 

Após estarmos novamente reunidos (os que ficaram para o almoço), seguimos para a zona de banhos, disponibilizada pela organização e, posteriormente, para o almoço convívio.

Em resumo, foi uma manhã de sábado passada em pleno contacto com a natureza e com os duros trilhos a ela pertencentes. Foi uma nova experiência da qual fiquei fã, não só pelas variáveis de trilhos, mas também pelas pessoas que conhecemos no caminho.  

Considerações finais:
  • À organização: numa próxima edição deverá apostar mais na devida marcação do percurso. A falta de mais sinalização foi um aspeto negativo desta prova. De todos os participantes, julgo que, praticamente, todos se perderam. Uma boa marcação é um elemento básico para que, uma prova desta natureza, tenha sucesso. 
  • A.D.Amarante Trail Running: Uma excelente oportunidade de reagrupar alguns elementos e tirar partido de um bom momento de convívio. Obrigada a todos pela excelente manhã... embora com distâncias diferentes! Parabéns a todos nós por terminarmos bem e pela excelente participação. 
  • Baltazar Sousa: Foi um gosto ter-te encontrado neste evento e poder "roubar-te" alguns minutos do teu precioso aquecimento para conversar um pouco. Foi também um prazer conhecer o teu irmão, Filipe Sousa.
  • Ao João do Montijo: Obrigada João, pela companhia na maior parte do percurso... incluindo os enganos! No Urban Trail do Porto lá estaremos!
  • Aos 3 atletas de Gondomar: Obrigada pela vossa companhia, na parte final do percurso, até à meta. Agora é recuperar do "empeno".
A todos que ficaram com algumas mazelas, boa recuperação e... até uma próxima prova!



Sem comentários:

Publicar um comentário